Make your own free website on Tripod.com

A VOZ DA CONVENÇÃO

ARTIGOS
Home Page
ENTREVISTA 45ª AGO CAMPOS DO JORDÃO
REALIZADA 45ª AGO EM CAMPOS DO JORDÃO
AGENDA OFICIAL DA CIADBESP
A EPOPEIA PENTECOSTAL
DIARIO DE GUNAR
DANIEL BERG - BIOGRAFIA
CONVENÇÃO CNADB EM CAMPOS DO JORDÃO
MUNDO MISSIONÁRIO
NÓS CREMOS
DOWNLOADS GRATIS
RADIO ON LINE
AUTORES RELEVANTES
MARATONA BIBLICA
A REFORMA
DEIXE SEU RECADO NO MURAL
MAPA DE ENDEREÇOS
ARTIGOS E MENSAGENS
MINISTÉRIOS CONVENCIONADOS A CIADBESP
BUSCAS
AULA DE TEOLOGIA EM VIDEO
ITEOS
BIBLIA ON LINE
HISTORIA DA GREJA ASSEMBLEIA DE DEUS
TESTEMUNHOS
NOTICIARIO GERAL
RECEITAS
NOTICIAS GOSPEL
FILMES E HISTORIAS DA BIBLIA EM VIDEO
NOTICIAS TECNOLOGIA & INTERNET
FALE COM O PRESIDENTE
VIDEOS GOSPEL
UTILIDADE PUBLICA
reverendogeldasio.jpg

A Administração Geldasio Cerqueira Passos, disponibiliza este espaço para todos os Ministros da Palavra de Deus, convencionados, para postarem seus artigos e estudos Biblicos.
O A Voz da Convenção On Line News, a CIADBESP E A CNAD, bem como a Administração Geldásio Cerqueira Passos,  não se responsabiliza pelos artigos postados ou assinados, sendo os mesmos, de inteira responsabilidade de seus AUTORES. Reiterando, Os artigos aqui postados são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores, eximindo os idealizadores desta página de qualquer responsabilidade quanto ao conteúdo dos artigos, matérias e outros materiais aqui postados.
Assim, apelamos para o bom senso e a ética. Façam bom uso desta pagina disponibilizada, enviando os seus artigos para o nosso Web Site Designer.

O PROBLEMA DE JESUS ERA OS PORCOS

Louvado Seja o Nome Santo,

De Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo,

Por Sua Santa e Bendita Palavra.

Neste trabalho de meditação na Palavra de Deus quero focar, no Capítulo 5 do Evangelho Segundo São Marcos, na passagem que nos fala, do endemoniado gadareno.

 Amados em Cristo

 O problema de Jesus não era o endemoniado Gadareno, mas sim os porcos.

 Quando atentamos com diligência para a Palavra de Deus, somos surpreendidos pelo agir do Espírito Santo, que começa a obrar a Revelação da Palavra de Deus em nós, que estamos preocupados, em servir a Deus em Espírito e Verdade, no Senhor Jesus, o nosso caminho, a nossa verdade, a nossa vida.

A discussão teológica implica, em cada um de nós estarmos cheios do Espírito Santo, haja vista, Teologia é, conhecimento de Deus, e sem conhecimento de Deus, é impossível aplicar Teologia.

 Eu hoje na condução, viajei no Espírito Santo, e meditei na passagem em que o Senhor Jesus, chega a Gadara, e defronta-se com uma situação deveras denigrente. De um lado, o gadarenos que surge repentinamente à sua frente, vindo dos sepulcros (Mc 5:2) com a Palavra de Deus nos informando, que ele estava possuído por um espírito imundo.

 Por outro lado, temos uma vara de porcos, considerados imundos pela lei, com a assombrosa quantidade de quase dois mil porcos (Mc 5:13). Como frisei, àquela altura dos acontecimentos, o problema de Jesus, não era o gadareno, mas sim os porcos, da mesma forma que hoje, o problema de Jesus, não são os crentes fiéis, mas sim os pseudos crentes nominais, que se autodenominam de evangélicos, estão infiltrados no seio da Igreja, e em muitos lugares, são recebidos com honras, e na televisão, se postam como conhecedores da verdade, ousando falar do que não entendem.

 A situação era crítica para Jesus. Uma multidão o acompanhava, e Ele,foi colocado praticamente num beco sem saída. No meio da turba que O comprimia, os que buscavam o primeiro lugar, eram os Templários Escribas, Saduceus e Fariseus, daquela religião que se tornara nominal, centrada no sacrifício de animais, e com mais de oitocentas ordenanças, que se não praticas, as pessoas eram impuras.

 Estava em jogo, o nominalismo religioso. Uns viam em Jesus (os religiosos nominais revolucionários) o Messias, o novo Davi, que iria comandar os Judeus na luta contra o Império Romano, e estabelecer o Novo Reino de Israel. Outros estavam ali, pelo fato de, Jesus, Nosso Senhor, era um violador da religião exterior, uma ameaça para o comércio do Templo, e colocava em duvida os Levitas, a classe sacerdotal que dominava no Templo.

 A situação de Jesus era difícil. A meu ver, Gadara era uma cidade imunda, de refugio para os criadores de porcos, que era um animal imundo (Lv 11:17; Dt 14:8). Partindo para a analogia Teológica, chego a conclusão que, o Senhor Jesus estava diante de duas imundícias: o possesso pelos demônios e os porcos. A pseuda pureza dos conceitos religiosos daquela turba, eram deveras rígidos, e qualquer atitude que o Senhor Jesus tomasse, ia contra os princípios elementares da religião nominal exterior que vigia então.

 Note - se que, não foi o Senhor Jesus que tomou a atitude, a ação inicial e sim o próprio endemoniado: "E quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o" (Mc 5:6). Neste ponto, a situação fica mais crítica. Aquele indivíduo era o terror das cercanias. Nem corrente o segurava. ( Mc 5:3-4). Imaginemos aquela turba vendo o endemoniado que tinha história, indo em direção de Jesus. Era o fim do Mestre. E a aparência dele com certeza era horrível. Se auto flagelava (Mc 5:5). O interessante é como o demônio que estava nele, fala com Jesus: " ... que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Mc 5:7 B ).

 Meus amados em Cristo Jesus Nosso Senhor. Vivemos tempos difíceis hoje, não muito diferente da do povoado de Gadara. Desde o advento de Toronto, da queda de grandes líderes, como Rex Hambard, o Jimmy Sueger, que muito fizeram pelo Evangelho, mas caíram, e principalmente em Toronto, Canadá, onde dizendo-se possuído pelo Espírito Santo, pessoas saiam rosnando como leão,ou cão e miando como gato, estamos assistindo manifestações estranhas, principalmente em Congregações de periferia, que se dizem evangélicas, que tem tudo a ver com o endemoniado de Gadara e os porcos que alojaram os demônios que estavam no corpo daquele homem.

 É muito triste, quando vemos uma mulher, de certa idade, girando na nave do templo, de um para outro lado, giros contínuos de 360º dizendo que está cheia do Espírito Santo. É muito triste, ver Pastores permitindo que adolescentes, no momento da Pregação da Palavra de Deus, se levantem na Nave do Templo, subam junto ao Púlpito, e dizem não sei o que, no ouvido do Pastor que dirige a Congregação. O culto tem que ser direcionado do Púlpito, onde a Palavra é revelada, e não ao contrário, da nave do templo para o púlpito.

 Jovens, de sexo distinto, se abraçando por longo tempo, andando de mão dadas no pela Congregação, pondo a mão neste ou naquele, dizendo profecias não mandadas, e que nunca se cumprem. Os Grupos de Coreografia, com irmãs que giram tanto ao final da apresentação que deixam até mesmo os assistentes com tontura. Que negócio é este? Onde está escrito na Bíblia.

 Não se pode permitir que as Congregações se tornem uma Gadara, pois no momento em que os crentes fiéis resolverem tomar posse de direito e de fato, do Espírito Santo em suas vidas, não vai haver porcos suficientes para abrigar os espíritos imundos, destes e destas que se dizem sob a ação do Espírito Santo, mas que na verdade estão, ou sob um espírito de meninice ou de fato possessos pela não libertação de sua vida anterior, tal qual o sujeito de Gadara.

 É preciso que nossas lideranças, saiam de cima do muro, não fiquem dizendo que se tomar uma atitude, vai ficar com a Igreja vazia. É preferível ter dez membros dentro de uma Congregação, sadios espiritualmente, do que um milhão de membros, e juntos, tanto pastores bem como estes membros, irem para o problema de Jesus em Gadara, os porcos.

Tenho visto, irmãos sinceros, pasmos com certos acontecimentos no mundo artístico, com uma determinada cantora recebendo incorporação no Palco. Amados, isto não é nem o princípio das dores. Vem muito mais pela frente.

 Os cultos aos mortos têm se universalizado no meio que se diz "evangélico". O animismo é patente em muitos cultos, com uso de sal grosso, água com sal, fitinhas e outros amuletos. Isto não é manifestação do Espírito Santo de Deus.

 Em que parte da Bíblia mandou, o crente subir no monte para orar? Não foi no quarto de sua intimidade com o Cristo que Ele, O Senhor Jesus, mandou entrar para orar? Que manifestação do Espírito Santo é esta, em que uma pessoa anda pelo meio da Congregação com as mãos para cima parecendo um "zumbi", passando a mão ( ou dando passe) nas pessoas presentes? Que ingrediente de culto é este?

 E o problema para Jesus foram os porcos, de uma religião nominal estabelecida, incongruente, insípida, inodora, falsa, mecantilizante, o nosso problema é esta manifestação estranha que vem tomando conta do meio Evangélico, com a permissão de pseudos Pastores,  covardes que não ousam pregar a Palavra de Deus em Espírito e Verdade.

 A artista no Palco fez o que ela veio determinada a fazer: Mistificar, como mistificam, não somente os que dizem receber um espírito que com certeza não é santo, mas também os que dizem agir sob a influência do Espírito Santo de Deus, e estão agindo por conta própria, e suas vidas fora da Igreja são prova disso.

 O problema de Jesus não era o gadareno endemoniado, mas sim os porcos. Ali Jesus, em sua Onipresença, olhou para os nossos dias e pensou consigo mesmo: " onde Eu vou achar uma quantidade de porcos tal, que eu possa alocar as legiões de demônios que estão no corpo de muitos que se dizem evangélicos, que dizem me seguir, que dizem me adorar, mas que estão muito distante de minha Palavra?

 Vem muito mais pela frente. Os cultos aos mortos têm se universalizado no meio que se diz "evangélico". O animismo é patente em muitos cultos, com uso de sal grosso, água com sal, fitinhas e outros amuletos. Isto não é manifestação do Espírito Santo de Deus.

Em que parte da Bíblia mandou, o crente subir no monte para orar? Não foi no quarto de sua intimidade com o Cristo que Ele, O Senhor Jesus, mandou entrar para orar? Que manifestação do Espírito Santo é esta, em que uma pessoa anda pelo meio da Congregação com as mãos para cima parecendo um "zumbi", passando a mão ( ou dando passe) nas pessoas presentes? Que ingrediente de culto é este?

 Se o problema para Jesus foram os porcos, de uma religião nominal estabelecida, incongruente, insípida, inodora, falsa, mecantilizante, o nosso problema é esta manifestação estranha que vem tomando conta do meio Evangélico, com a permissão de pseudos Pastores,  covardes que não ousam pregar a Palavra de Deus em Espírito e Verdade.

 A artista no Palco fez o que ela veio determinada a fazer: Mistificar, como mistificam, não somente os que dizem receber um espírito que com certeza não é santo, mas também os que dizem agir sob a influência do Espírito Santo de Deus, e estão agindo por conta própria, e suas vidas fora da Igreja são prova disso.

 O problema de Jesus não era o gadareno endemoniado, mas sim os porcos. Ali Jesus, em sua Onipresença, olhou para os nossos dias e pensou consigo mesmo: " onde Eu vou achar uma quantidade de porcos tal, que eu possa alocar as legiões de demônios que estão no corpo de muitos que se dizem evangélicos, que dizem me seguir, que dizem me adorar, mas que estão muito distante de minha Palavra?

 É preciso acabar com a mercantilização da fé, na forma como está hoje, onde qualquer “zé mane” da vida, se arvora ser Pastor.

Shalon Adonai. É preciso acabar com este vil comércio de diplomas, onde pessoas sem o mínimo conhecimento acadêmico, se dizem Bacharéis em Teologia.

 Pessoas sem a mínima capacidade, quer acadêmica ou eclesiástica, estão se passando por pastores. Qualquer um hoje pode se dizer evangélico, com o nominalismo que o sentido lato do termo tomou, com a secularização dos costumes eminentemente cristãos.

 Para se dizer evangélico, e com letra maiúscula, EVANGÉLICO, é preciso nascer de novo (Jo 3:3). O que estão querendo fazer com a Igreja do Senhor? Onde estão nossos líderes? Onde estão as Missões? Por onde anda o Evangelismo Pessoal?

 Muitos são os que estão no Rádio, na Televisão. Estão fazendo a sua parte dentro do Ministério a que foram chamados. Onde estão os velhos evangelistas de porta a porta, na prática do evangelismo pessoal, os cultos ao ar livre, as bandas na Igreja, o Canto Coral?

 Para onde caminhamos? O mundo se definha na desgraça, o flagelo de nossa juventude é o uso abusivo de substâncias psicoativas, a fome, a miséria, o analfabetismo, a violência, a discriminação, o sectarismo, grassa solto por todos os cantos do planeta que chamamos Terra, e muitos ficam a fantasiar-se dizendo receber poder do Espírito Santo, para lograr o próximo.

 Necessário se faz, alguma atitude tomar. Precisamos voltar a ser o Perfume de Cristo (II Co 2:14-17). Não fomos chamados à meninice, mas sim como o  sal da terra e a luz do mundo.

 Somos responsáveis pela pregação do Evangelho puro, e não podemos ficar “em cima do muro”, enquanto muitos da chamada Nova Era, estão deturpando a Palavra de Deus, e usando incautos, que se dizem ministros do Evangelho, mas que na verdade são lobos infiltrados no meio do rebanho.

 É hora de mudarmos, tomarmos atitude, pois naquele dia, se andarmos conforme o curso deste mundo, apesar de alegarmos que expulsamos demônios, curamos enfermos, pregamos a Palavra, vamos ser chamados de malditos, e convidados a apartarmo-nos de Jesus.

 presbítero JC Pereira

presbiterojcpereira@gmail.com

http://presbiterojcpereira.br21.com

http://presbiterojcpereira.blogspot.com

 Presbítero da Igreja Assembléia de Deus, Palestrante e Conselheiro de Atenção à Droga e Álcool, Higiene e Saneamento, Primeiros Socorros e Estudos Bíblicos.

Esta é uma tese do Presbitero JC Pereira, e qualquer semelhança com fatos ocorridos com quem quer seja, é uma mera coincidência.

 

jcwebfoto1.jpg

©2008 Web master design - Presbitero JC Pereira. - Todos os direitos reservados - presbiterojcpereira@gmail.com Avenida Prestes Maia, 241, 7º Andar, Cjto 723 - Bairro Santa Efigenia - CEP 01031-001 - São Paulo - SP - Brasil
Este trabalho,sófoi possivel realizar, pelo fato de, Deus está no negócio. Jeová Nissi